GDF estuda antecipar retorno às aulas nas escolas cívico-militares – Agência Brasília

0
60
GDF estuda antecipar retorno às aulas nas escolas cívico militares – Agência Brasília
GDF estuda antecipar retorno às aulas nas escolas cívico militares – Agência Brasília

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, e o presidente da República, Jair Bolsonaro, discutiram o retorno das aulas na tarde desta segunda-feira (20). A pedido do presidente, o chefe do Executivo local foi ao Palácio do Planalto, ocasião em que conversaram sobre a possibilidade de colégios militares anteciparem a normalidade das aulas. Bolsonaro expressou ao governador do DF a intenção de retomar as atividades escolares em colégios militares no DF a partir da próxima segunda-feira (27). Ibaneis Rocha prometeu analisar a situação para decidir se acata ou não a medida, nas próximas semanas, apenas nas unidades cívico-militares da capital.

“O presidente da República nos convidou. Ele [Bolsonaro] viu que o DF foi um dos primeiros estados a endurecer um pouco mais as medidas e ele vê nosso movimento agora no sentido de reabrir o comércio a partir de 3 de maio. Ele quis conhecer um pouco mais do trabalho que foi feito, quais foram as curvas [de acompanhamento] que nós obedecemos e essa testagem em massa que nós já estamos começando no DF a partir de amanhã [terça-feira]. Falei para ele sobre todos esses planos”, destacou Ibaneis Rocha.

O governador do DF também aproveitou o encontro para pedir apoio ao DF, pioneiro nas ações de combate à Covid-19 no país. “Já que o DF saiu na frente com as medidas e que a gente pretende voltar à normalidade da vida das pessoas com maior grau de segurança, esse é o momento para termos apoio”, acrescentou.

Em seguida, ele detalhou o plano de Jair Bolsonaro sobre a reabertura de escolas militares. “O presidente fez pedidos e um deles estou observando e há de se observar. Nós, em determinado momento, vamos ter que voltar os estudos. A ideia do presidente da República é, a partir de segunda-feira (27), abrir as escolas militares. Como aqui em Brasília nós temos em torno de dez escolas cívico-militares, também poderia ser exemplo para que, lá na frente, a gente possa fazer uma retomada dos estudos. Gostei da ideia, vou analisar junto à Secretaria de Educação e Polícia Militar qual seria um plano para dar segurança a essas crianças, testando todas elas, testando os professores, vendo em suas residências quem é que está lá. Se for uma ação controlada pode ser um motivo que teremos lá no futuro, um modelo já testado para que isso tudo funcionasse evitando qualquer tipo de pandemia à população”, explicou Ibaneis ao ressaltar que pretende retomar o ensino nas escolas somente em junho.

O governador também detalhou as ações tomadas pelo GDF nas últimas semanas e reafirmou a segurança e capacidade da rede de saúde em atender os casos de coronavírus. “Estou determinado a abrir [o comércio] porque nós temos a curva de acompanhamento e esse acompanhamento anda juntamente da expansão dos leitos hospitalares. Vamos chegar em 3 de maio com mais de 300 leitos de UTI só para a Covid-19, na rede pública. Hoje nós só temos sete pessoas internadas na rede pública com a Covid-19. Então vou ter um grau de segurança”, disse.

O governador lembrou do aniversário da cidade, que completa 60 anos nesta terça-feira (21) e agradeceu a população no entendimento das medidas adotadas pelo governo. “Nós temos o aniversário de Brasília amanhã e temos o que comemorar, sim, porque Brasília cumpriu o isolamento social que foi determinado, está cumprindo e vai continuar cumprindo até o dia 3 de maio. Daqui até lá e daqui para frente vamos continuar tratando com bastante responsabilidade”, finalizou.

Testagem em massa

A testagem em massa citada pelo governador do DF terá início nesta terça-feira (21). Ela será feita por meio do serviço de drive thru. Essa modalidade de teste tem como objetivo evitar aglomerações e, consequentemente, reduzir a transmissão do coronavírus. Serão cerca de 100 mil testes aplicados inicialmente nas regiões administrativas de Águas Claras e Plano Piloto, onde há maior concentração de casos da doença.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, preencha seu nome auqi